Enfrentando um rodízio sem sabotar sua dieta

fitness rodizio

Hoje quero falar sobre como enfrentar uma barreira deliciosa e perigosa: o rodízio. As dicas que irei compartilhar servem bem para qualquer orgia gastronômica: um jantar, casamento um rodízio de massas, de comida japonesa, de carne, etc. A gula e a imaginação são o limite.

Existe um paradoxo a respeito dos rodízios e outras orgias gastronômicas do tipo. Em termos nutricionais, são absurdamente irracionais: você ingere de uma vez só a quantidade de calorias necessárias para alguns dias, e principalmente carboidratos. São pobres e incompletos nutricionalmente.

O mais engraçado é que normalmente os frequentadores de rodízio não têm um gasto calórico em exercícios e esportes nem de longe próximo ao que estão ingerindo. Ou seja, não faz o menor sentido racionalmente.

Mas emocionalmente faz todo sentido, certo? Eu adoro um rodízio de pizza, de carne, de massas. Comer até dizer “chega”, poder se alimentar das coisas mais saborosas e deliciosas, à sua escolha, quantas vezes quiser, e por um preço único, parece mesmo o paraíso. Em termos de prazer e gratificação dos sentidos, faz todo sentido. O ser humano não é tão racional, afinal, ele segue sua própria psico-lógica.

Talvez tenhamos herdado o hábito das orgias gastronômicas com overdoses de gordura, proteína e carboidratos de nossos ancestrais, que passavam semanas ou meses atrás de uma grande caça, e não sabiam quando iam encontrar outra… e aí precisavam comer muito para estocar gordura no corpo.

Silhouette of summer garden BBQ isolated against fire

Nosso cérebro e nosso corpo ainda parecem funcionar da mesma maneira, embora hoje tenhamos qualquer alimento à mão em alguns minutos, bastando discar para algum “delivery” ou dar um pulo no restaurante ou lanchonete da rua ou do shopping mais próximo.

Ou seja, overdoses gastronômicas não fazem o menor sentido lógico, mas fazem muito sentido psicológico – não é à toa que fazem tanto sucesso.

Para alguém que está há muito tempo no seu peso ideal (há pelo menos 2 anos), ou para alguém que, normalmente, é disciplinado com sua dieta e com sua rotina de exercícios intensos, uma estupidez calórica uma vez ou outra não vai ser um desastre.

O corpo cujo metabolismo é acelerado por conta de malhação e atividade física rapidamente vai processar e eliminar o excesso, e o ganho de peso logo é compensado depois de alguns dias por muito exercício físico e o retorno ao controle calórico.

equilibrio-tres-esportes-triatlo-3

O problema que pode sabotar seus esforços de emagrecer saudavelmente é a repetição impulsiva dessa dessa “irracionalidade deliciosa” sem se estar com o corpo metabolicamente preparado ou quando ainda não se aderiu por um longo tempo à dieta ou não se atingiu ainda resultados consistentes e duradouros de emagrecimento natural.

Fui convidado para um rodízio de massas para comemorar o aniversário de um grande amigo. E como não queria deixar de prestigiá-lo, fui para o rodízio alerta para os riscos da empreitada. Antes de sair para o almoço, comi uma fruta, para não chegar faminto ao rodízio.

autocontrole fruta

Esse é um dos segredos de ouro, evitar chegar a um rodízio, festa ou aniversário com fome. Se alimentar dos “aliados” antes. (frutas, legumes, verduras, alimentos com fibras). Sempre ter “alimentos de combate” saudáveis à mão, especialmente frutas.

Chegando no rodízio, uma estratégia vencedora foi tomar doses e doses de água. Eu, particularmente, amo água com gás, e parece que ela me ajuda a me sentir saciado. Se você não gosta de água com gás, a água comum serve. Não o suco, que é muito calórico, nem o refrigerante diet, que é um veneno químico de aspartames e sucraloses. Água. Ela é saudável, ajuda a dar saciedade e, é claro, não engorda.

Outro segredo que depende de prática: saboreie o alimento, mastigue-o bem. Mesmo num rodízio, em que tudo parece conspirar para acelerar, para o exagero, para não saborear o alimento, o desafio é estar presente, atento aos sabores e sensações.

A regra é: quanto mais calórico o alimento, mais lenta a mastigação. O princípio é mastigar devagar até que não reste mais nada de sólido no alimento, apenas a “papinha”. Isso vai exigir um certo tempo de mastigação. Engolir o alimento para comer mais rápido, jamais. Isso é estratégia de lutador de sumô para engordar mais rápido à véspera da luta.

Outra dica simples e poderosa: JAMAIS coloque outro pedaço de alimento no prato antes de mastigar e comer inteiramente e demoradamente o pedaço anterior. Aprenda a dizer não. Espere. Pouse os talheres à mesa. Respire. Usufrua o momento, a companhia das pessoas. Evite comer enquanto fala, distraidamente. Esteja alerta, presente. Aproveite o momento.

Outra dica poderosa: estabeleça um limite, uma meta de quanto irá comer. Coloque uma meta calórica, ou se isso for difícil de fazer na hora, estabeleça o máximo de pedaços de alimento que irá comer. Eu coloco como limites 3 pedaços de pizza, o que já é bastante caloria. Nesta ocasião, comi 3 pedaços de pizza de sabores diferentes, que amo, fechando com uma pizza de banana com canela.

Comi também uma porção pequena de nhoque e outra de lasanha de legumes. Acima da minha média diária, mas afinal, um pequeno desvio eventual, para quem está na linha praticamente o tempo todo, é algo normal.

Importante: mesmo quando comete deslizes, ou exageros, é extremamente importante continuar contando e registrando suas calorias e pontos. Isso ajuda a manter a consciência da relação de causa e efeito entre o grau de sua adesão à dieta e exercícios e os resultados proporcionais de perda de peso.

Tudo isso é redundante se você seguir o princípio da consciência plena do seu corpo e de seus limites e ritmos: mesmo num rodízio ou outro lugar com fartura de alimentos, só coma até estar satisfeito. Respeite seu corpo. Trate-o com respeito. Se está satisfeito, pare. 

Não coma além do seu apetite só porque pagou R$ 80,00 no rodízio japonês ou de massas, e agora “precisa fazer jus ao que gastou”. Ou porque está todo mundo comendo. Ou porque você não experimentou todas as 300 variedades de alimentos que os garçons estão ostensivamente servindo. Você e seus objetivos e propósitos valem mais do que isso.

Talvez seja o princípio mais importante, conhecer seu corpo e comer até estar moderadamente satisfeito, e não até se sentir “cheio”.

A conta sairá mais cara no seu prejuízo por engordar. Quanto custa quebrar seu compromisso consigo mesmo, com seus objetivos e valores de saúde, estética, bem-estar, de se sentir bem consigo?

Compensei com exercícios físicos aeróbicos no final do dia e nenhuma outra gratificação. Me mantive “na linha” na dieta o resto do dia, com alimentos leves e pouco calóricos. Esta dica final é extremamente importante: no dia do rodízio ou de outra orgia gastronômica,  certifique-se de que você acumulou créditos calóricos com alguma atividade aeróbica intensa.

O pior dos mundos é simplesmente meter o pé na jaca, ingerir lotes de calorias, sem gasto calórico proporcional. O resultado matemático do saldo calórico onde se ingere mais calorias do que perde se chama “engordar” e é inexorável. Não existe mágica na natureza. Se quer cometer pequenos exageros eventuais, você precisa estar em dia com seus exercícios, com seu metabolismo corporal funcionando como uma saudável máquina de queimar calorias.

Enfim, nem mesmo um rodízio é o fim do mundo, muito menos é uma desculpa para a autosabotagem. Se acha que ainda não desenvolveu o autocontrole para se manter fiel a seu compromisso com seus objetivos e valores de emagrecimento natural e saudável, aprenda simplesmente a dizer não de forma educada e agradável.

Explique que adoraria estar presente, mas que está de dieta e que poderão fazer alguma outra coisa depois para compensar, talvez um cinema ou uma caminhada, ou outra coisa menos calórica. Se essa pessoa realmente gosta de você, ela quer seu bem e torce pelo seu sucesso.

 Você não precisa se autosabotar e jogar seu compromisso com você pela janela só para agradar os amigos. Você e seus valores e propósitos são mais importantes do que se sentir sem graça por dizer não.

Sucesso!

Resolvendo problemas no emagrecimento ANTES que aconteçam

corrida de obstaculos 03

Uma das coisas mais importantes e mais negligenciadas por pessoas que querem emagrecer, e que pode fazer a diferença crucial entre o sucesso e o fracasso, é antecipar e se preparar para os obstáculos que inevitavelmente irão surgir no caminho do emagrecimento.

Criar um plano que preveja os obstáculos e crie estratégias para lidar com eles é um passo fundamental em qualquer plano de ação bem feito.

Para escrever esse post, me inspirei na técnica de Contraste Mental, criada pela colega psicóloga Gabriele Oettinger, exposta no livro “Rethinking Positive Thinking: Inside the New Science of Motivation”, disponível na Amazon Books.

No livro, a autora comenta que o pensamento positivo sozinho não é suficiente para ajudar alguém a realizar seus objetivo, e é necessário visualizar também os obstáculos e as ações necessárias para contorná-los. Assim, você torna seu plano mais realista, menos fantasioso, e muito mais provável de ser realizado. Experimentos científicos comprovam a tese.

O pensamento positivo te dá emoções positivas e um estado de relaxamento que serão úteis como um combustível para a mudança, e abrem seu cérebro para novos aprendizados. E depois, com o tanque da motivação cheio de combustível, é hora de pensar nos passos e etapas que você deve realizar para que seus sonhos se tornem resultados tangíveis. E pensar também no que pode dar errado.

Vamos colocar isso em prática com a técnica do “SE (OBSTÁCULOS), ENTÃO (ESTRATÉGIAS)”, que faz parte da técnica do contraste mental.

Ok, você quer emagrecer. Digamos, 5 kg em 1 mês. Você se imagina cabendo nas suas roupas, envolve todos os sentidos nessa imaginação, ouve as pessoas te elogiando, o diálogo mental em sua cabeça dizendo que você conseguiu, sente o orgulho por ter chegado lá, se vê no espelho com o corpo saudável, bonito e atraente. UAU!!!!

Ao antecipar os resultados que quer em sua imaginação, você sente, provavelmente, alguma emoção positiva de satisfação, prazer, relaxamento.

Isto é o início da mudança. Porém, se parar aqui, é apenas encher o tanque, e você precisa saber dirigir, saber para onde quer ir, e andar por uma estrada cheia de obstáculos, barreiras, desafios. Motoristas imprudentes, óleo na estrada, sono ao digirir à noite, assaltantes, pedágios, buracos na estrada, risco de furar o pneu…

Então, trazendo a metáfora para seu processo de emagrecimento, você imagina um dia típico, com os desafios, barreiras e dificuldades que provavelmente irão surgir entre você e sua meta de emagrecer. Aquele bolo na festa de aniversariantes do mês no trabalho, o restaurante cheio de opções de massas, quitutes, sobremesas açucaradas, o colega que te oferece um doce ou um biscoito na baia ao lado, os eventuais ataques de fome no meio do dia… Só para enumerar alguns…

Enumere os obstáculos numa lista exaustiva, dos mais prováveis aos mais improváveis. Capriche na lista. Não passe para a etapa seguinte antes de preencher pelo menos 1 página com os possíveis problemas, riscos e obstáculos. Seja o mais PESSIMISTA possível.

Agora, pegue o primeiro obstáculo e aplique a seguinte fórmula:

“SE (OBSTÁCULO), ENTÃO (ESTRATÉGIA)”

Exemplo: SE eu participar da festa de aniversariantes do mês, ENTÃO (ESTRATÉGIAS):

EXEMPLOS DE ESTRATÉGIAS / AÇÕES PREVENTIVAS

– Eu vou comer uma barra de cereais ou uma fruta antes para chegar na festa saciado

– Eu vou dar uma desculpa e não vou na festa.

– Eu vou me lembrar de todos os benefícios de emagrecer e vou ficar só bebendo água e comendo salada de frutas.

-Eu vou malhar 1 hora na academia fazendo exercício aeróbico para ganhar um crédito de 300 calorias que me permitirão comer um pedaço pequeno de bolo

– Ler meu cartão de enfrentamento com as vantagens de emagrecer e as desvantagens de permanecer obeso ou com sobrepeso para a minha saúde e estilo de vida.

– ETC…

Um exemplo de cartão de enfrentamento com as vantagens de emagrecer para uma mulher:

EXEMPLOS DE ESTRATÉGIAS / AÇÕES CORRETIVAS

Digamos que você foi na festa e acabou cedendo à tentação… isso também precisa entrar na análise de risco. Erros acontecem. Desvios também. Não é que você está criando uma desculpa para errar. Você está considerando os riscos e erros possíveis. E se o pior acontecer? Preveja o erro e o fracasso e o que irá fazer em seguida. Sentar na calçada e chorar não resolve. Algumas possíveis estratégias para lidar com o erro DEPOIS de que ele aconteceu.

– Perdoar-me, aprender algo com o erro para que não o repita, e anotar a lição aprendida.

-Eu vou à academia logo depois e vou fazer 1 hora de spinning.

– Eu vou compensar e ficar só na salada e sopa de legumes no jantar e no resto do dia.

– Eu vou contabilizar os pontos ou calorias e vou compensar no resto da semana.

– Eu vou ceder só no primeiro pedaço de bolo ou salgado e vou complementar com uma barra de cereal.

– Vou elaborar e ler um cartão de enfrentamento como esse-“ Não é só porque comecei e pratiquei um pequeno deslize que preciso jogar tudo para o alto e comer tudo o que vejo pela frente. Cada pedaço conta. Vou retomar de onde parei e continuar minha dieta.

– ETC

Você já entendeu o processo. Para cada possível obstáculo, erro, problema, risco, barreira, desafio, dificuldade… aplique o princípio “SE (PROBLEMA), ENTÃO (ESTRATÉGIA – AÇÃO PREVENTIVA/CORRETIVA), antecipando os problemas e as estratégias vencedoras para lidar com eles, antes que aconteçam.

Depois de fazer sua lista de problemas e estratégias para enfrentá-los, é hora de praticar. Mas você não precisa esperar o problema acontecer. Antecipe-o na sua imaginação. Faça de sua mente um simulador, treinando em sua imaginação você vivenciando as situações desafiantes, e colocando em prática suas estratégias. Aproveite para ajustar, revisar, tornar as ações mais realistas. Sinto muito, você não é o super homem ou mulher maravilha. SEJA REALISTA.

MAS tudo isso funciona, você me pergunta. COM CERTEZA, se você começar a colocar em prática AGORA. Apenas ler esse post e não fazer nada a respeito é o obstáculo mais comum que a maioria das pessoas enfrenta e sobre o qual não faz nada a respeito. Como irá lidar com o obstáculo de ler mais uma informação útil que pode te ajudar a emagrecer e deixar para depois?

Então, o que irá fazer AGORA para enfrentar esse obstáculo?

SUCESSO!