Fique atento e presente para emagrecer naturalmente

Neste artigo, quero falar um pouco sobre a importância de praticar a atenção plena para emagrecer naturalmente, e que significa simplesmente estar atento, no aqui-e-agora, ao que é importante para você sua saúde, bem-estar, beleza, etc – e aos obstáculos internos que surgem no caminho para a vida que você quer – pensamentos e emoções que podem sabotar suas boas intenções e agir em direção ao que é mais importante para você.

O tema da atenção plena – conhecido em inglês como mindfulness tem sido estudado por pesquisadores no mundo todo nos últimos 10 anos e nos últimos anos tem se comprovado os benefícios da prática de atenção plena não apenas para lidar melhor com estados de estresse, ansiedade, depressão e outros estados emocionais incômodos, mas como protagonista importante no processo de emagrecimento definitivo.

Os cientistas comprovaram que pessoas que praticam atenção plena não apenas conseguem emagrecer, mas se mantêm magras por mais de 3 anos, ao contrário dos outros tratamentos, em que a maioria das pessoas sofre com o efeito “iô-iô”: volta a engordar depois de dois ou três anos.

Por isso, a prática da atenção plena é a essência do programa Mente Magra, consistindo em aumentar a consciência e nossa ação compromissada, momento a momento, com o que é importante para nós: saúde, bem-estar, beleza e nossos outros valores relacionados ao emagrecimento.

Outro aspecto da atenção plena consiste em ficar atento aos obstáculos internos que se colocam no caminho, especialmente nossos hábitos mentais e comportamentais que chamo de “Mente Gorda”.

Talvez aqui ajude você se perguntar quais os hábitos da Mente Magra e quais os hábitos da Mente gorda… e a diferença entre ambas é a base de seu plano de ação para se aproximar da pessoa que você quer se tornar.

Chamamos a essa prática de aprender com as pessoas bem-sucedidas de “modelagem”, que é a base da Programação Neurolinguística.

Como funciona a mente de uma pessoa magra? E quais são seus hábitos de comportamentos que repetem consistentemente que faz com que emagreçam, se mantenham magras sem sofrer ou se torturar por isso e vivendo uma vida mais plena e valorizada?

Vale a pena conversar com pessoas que já têm uma “mente magra”.  Escolha para essa conversa pessoas que pensam e agem como pessoas magras e vivem bem assim, e entrevistá-las sobre o que elas pensam, sentem e fazem que as aproxima da vida saudável que elas têm. E depois comparar com suas próprias respostas, com seus hábitos atuais. E foque em reduzir as diferenças.

Chamo a essa prática de jogo dos “7 erros”. Depois de descobrir os hábitos das pessoas magras, compare com seus próprios hábitos e procure adquirir novos hábitos, um a um, até reduzir essa diferença e atingir os mesmos resultados!

Outra lição da atenção plena é estar presente no aqui-e-agora na hora de nos alimentarmos ou praticarmos exercícios, atrelando esses novos hábitos a seu novo estilo de vida, de forma a criar uma vida mais rica e saudável em todos os sentidos.

Atenção plena significa, também, estarmos abertos à experiência interna e externa, prestando atenção aos sabores, odores, cores do alimento, evitando distrações enquanto comemos, estando 100% na experiência, e prestarmos também atenção aos nossos pensamentos, emoções e impulsos internos antes, durante e depois de nos alimentarmos ou nos exercitarmos.

Preste atenção especialmente aos pensamentos sabotadores – você pode identificá-los facilmente como aqueles que aparecem antes de um ato de  comer exageradamente ou por emoções desconfortáveis que surgem depois de um deslize – culpa, estresse, ansiedade.

Fique atento aos gatilhos – pensamentos autossabotadores como “não sou uma pessoa disciplinada” ou emoções desconfortáveis -estresse, ansiedade – e situações repetitivas em que você comete deslizes- um happy hour ou um horário especial do dia, por exemplo – que antecedem comportamentos alimentares exagerados – comer demais.

Ou, ao contrário, observe gatilhos para comportamentos de restrição alimentar exageradaficar muito tempo sem comer, criar regras rígidas de dieta desconectada dos ritmos naturais de fome e saciedade do corpo – não posso comer carboidratos, ou gorduras, tenho que comer de tal em tal hora etc.

Lembre-se que o “caminho do meio” está em desenvolver consciência plena, não apegada a pensamentos que criam regras rígidas de alimentação, ou a ceder a pensamentos autossabotadores como “se eu já cometi um deslize, agora vou meter o pé na jaca e comer que nem um louco” ou “eu nunca vou conseguir emagrecer, meu problema é genético”, etc

Você não é seu pensamento, nem sua emoção. Você é muito mais do que sua mente. Você é a pessoa autoconsciente que tem o poder de escolher, a cada momento, repetir um velho hábito da Mente Gorda ou escolher agir diferentemente do hábito antigo e criar um novo hábito da Mente Magra, mesmo que isso possa não ser tão fácil no início, como é o natural quando estamos começando a criar um novo hábito.

A atenção plena é uma prática para a vida inteira. É fácil de entender e de fazer, e como qualquer hábito, você precisa dar pequenos passos e repetir até se tornar sua segunda natureza – a natureza da Mente Magra.

Juntos, percorreremos essa jornada, e se você persistir em dar pequenos passos rumos a seus valores mais importantes por trás do emagrecimento – saúde, bem-estar, longevidade, beleza, atratividade, etc, logo verá os resultados, não apenas na balança, mas na sua disposição física e numa vida valorizada.